Buscar
  • Contato EasyPro

Quais são os gargalos de produção no varejo

O termo “Gargalos de Produção”, passou a ser utilizado nos anos 1980, na cadeia industrial, cujo objetivo era definir situações em que um problema, ou a soma de problemas, resultava em atrasos ou paralisações nas linhas de montagem, ou até mesmo perder material.


Hoje em dia o conceito de gargalo também é amplamente aplicado em pequenas e médias empresas, incluindo o varejo, e com os mesmos objetivos: descrever os entraves que um determinado empreendedor enfrenta no dia a dia e que representam riscos à operação ou ao negócio, como um todo.


Alguns gargalos são tão sérios e problemáticos que podem pôr em risco a existência da empresa em pouco tempo, caso não sejam solucionados. Eles podem ser desde a escassez de mão de obra preparada para atender até uma gestão ineficiente.


Os exemplos mais comuns de gargalos no varejo:


- Falhas na gestão: as deficiências na condução diária da empresa continua sendo o grande calcanhar de Aquiles. Caso o gestor não compre bem, haverá, como consequência, uma série de fatores e desdobramentos que vão impactar no resultado final, como por exemplo, desequilíbrio no estoque, gastos incompatíveis, redução da margem de lucro entre outros.


- Problemas na capacitação: sem funcionários devidamente capacitados para o atendimento ao cliente, o futuro de qualquer comércio é incerto. Principalmente no varejo, cujo contato direto com as pessoas determina boa parte da imagem da loja.


- Tecnologia: muitos varejistas ainda não perceberam que não estar presentes nas redes sociais, em alguns casos, é o mesmo que não existir. Muitas vezes o descompasso entre um negócio “desconectado” e os hábitos de compras dos clientes pode ser um desastre.


- Atendimento precário ao cliente: atualmente, a tolerância é zero para esse gargalo, mesmo que seja muito comum. Os clientes estão cada vez mais exigentes e informados, o que os deixa mais indispostos para lidar com atendimento ruim.


Como contornar essas situações:


- Identifique o problema;

- Saiba quem é o seu cliente e o que ele quer;

- Invista em treinamento;

- Agregue valor ao seu negócio.


Fonte: Epay


9 visualizações0 comentário