Buscar
  • Conteúdo_EasyPro

O que é e Como Calcular o OEE



De aplicação global, a sigla OEE é uma abreviação do termo em inglês Overall Equipment Effectiveness. Por meio dele, é possível manter um monitoramento constante a respeito da efetividade do seu maquinário.

Assim, as empresas têm mais controle sobre o quanto ela está produzindo com qualidade, em comparação com o que deveria ter produzido com o máximo de eficiência.

Para que você entenda se a OEE tem tudo a ver com a rotina da sua empresa, continue com esta leitura. Nos tópicos a seguir, vamos discutir a sua importância e também o cálculo que você pode fazer para verificar a efetividade dos seus equipamentos!


Da onde surgiu o indicador OEE?


Seiichi Nakajima é o autor por trás do conceito do OEE — e também um dos grandes nomes da TPM (sigla para Total Productive Maintenance).

Com a ideia de lean manufacturing (produção enxuta) sendo amplamente popularizada, o indicador OEE passou a ser mais considerado. Afinal, ele facilita a visualização do quanto a sua empresa deveria produzir — e o quanto, de fato, está produzindo dentro dos parâmetros de excelência do seu empreendimento.

Vamos a um exemplo para explicar melhor o OEE:

Digamos que um equipamento tem a capacidade de produzir 10 mil peças em um turno;

Nesse período, ele produziu 5 mil itens corretamente.

Em uma rápida fórmula de divisão entre os itens bons e a capacidade de produção, percebemos que o OEE é de 50%. Uma perda de metade do que foi produzido, portanto.

Por perda, podemos dizer que metade foi produzida com defeito ou que sequer chegou a entrar na linha de produção. O que também destaca a necessidade de diagnosticar a baixa produtividade nesses casos — e evidencia a importância em ter todos os seus processos mapeados para identificá-los rapidamente.


Por que calcular o OEE?


Como deve ter dado para perceber, o OEE permite que você analise diversos fatores, como:

  • O tempo que determinada máquina levou para produzir uma quantidade de itens;

  • Quão rápido o maquinário produziu esses itens;

  • Quais itens foram produzidos dentro das especificações de qualidade;

  • Onde ocorreram — e como ocorreram — as perdas de peças produzidas.

Fica fácil, assim, entender onde estão os gargalos produtivos para minimizar os problemas ocorridos ao longo dos turnos.


Como calcular o OEE?


A fórmula para o cálculo do OEE é a seguinte:


OEE = Disponibilidade x Performance x Qualidade.


Vamos entender, abaixo, o que significa cada um desses indicadores:

Disponibilidade é o período em que o equipamento avaliado esteve em funcionamento (o que pode ser interferido com base nos motivos de paradas imprevistas no dia a dia);

Performance é a capacidade máxima de produção em determinado período;

Qualidade, que é a quantidade de peças produzidas (em um dia, por exemplo) com os níveis de excelência aplicados — com boa qualidade, portanto.

Esses índices, juntos, podem dar uma previsão completa da performance de sua empresa. Estamos falando não apenas da disponibilidade do maquinário, mas a capacidade produtiva de sua equipe e o possível diagnóstico dos fatores que podem prejudicar a qualidade dos itens desenvolvidos.

Para calcular o OEE, então, basta multiplicar os três fatores: disponibilidade x performance x qualidade.

Para efeito de ilustração, vamos levar em conta os seguintes números:

OEE: 0,60 x 0,55 x 0,90 = 0,297 * 100 = 29,7%

Um número, portanto, que não enche os olhos de nenhuma diretoria. Daí a necessidade em reavaliar todos os processos, para encontrar erros e fazer com que individualmente eles voltem a crescer.

Consequentemente, o coletivo vai aprimorar os resultados e o OEE vai ser desenvolvido de maneira constante e uniforme.



Quer um auxílio profissional para isso? Conheça o Easy Control, nossa solução para automatização de apontamentos de produção e monitoramento de eficiência de máquinas. Entre em contato agora!

13 visualizações

Comercial: (51) 2160-3929 | (51) 98550-8882

Suporte Técnico: (51) 98550-8882

  • Preto
  • Instagram
  • LinkedIn
  • YouTube